Casos

07 de Agosto de 2014   Família

Oi, namorei com um rapaz durante 1 ano e morei com ele alguns meses tbm, eu estava desempregada e dependia dele, tivemos uma briga feia ele me espulsou de casa com meu filho, e eu nao tinha pra onde ir fiquei desesperada e nao tinha dinheiro, acabei aceitando uma proposta pra trabalhar numa casa de massagem, fiquei la uma semana mas me arrependi agi por impulso e nao era o que eu queria pra mim, mas durante essa semana que eu estava na casa ele descobriu que eu estava trabalhando la e mandou um amigo dele la gravar um video meu fazendo programa, isso sem meu conhecimento, depois que sai da casa descobri que estou gravida de 3 meses, procurei ele pra pedir ajuda dele, e me revelou esse video que agora esta usando pra me ameaçar, mostrar pra todo mundo e contar a todos que eu fiz programa caso eu abra um processo pra pedir ajuda dele na justiça pela lei dos alimentos gravidicos, pq ele nao quer assumir o filho, e ainda diz que eu nao vou ter direito a ajuda dele antes do DNA pq eu fiz programa e ele vai alegar que eu sempre fiz programa inclusive qando eu morava com ele, mesmo que isso seja mentira, se ele fizer isso ele fica isento de pagar os alimentos gravidicos? e eu perco meus direitos? e o fato dele ter gravado um video intimo meu pra expor minha vida a terceiros e me chantagear me da direito de processá-lo? isso que ele fez é crime?

Caso enviado por: leidy


Boa tarde, primeiro esclareço que você já pode pedir os alimentos gravídicos e depois do nascimento a pensão alimentícia para o filho. Não é necessário DNA para que o juiz já mande pagar esse valor, basta demonstrar por outros meios que você mantinha uma relação afetiva com o pai da criança, fotos, e-mails, testemunha, etc. No decorrer do processo, se confirmado a paternidade pelo exame de DNA o pai será obrigado a pagar a pensão até a maior idade do filho. Em relação a gravação, você pode entrar com ação para reparação por dano moral contra o seu ex-namorado e o amigo que fez a gravação.